quarta-feira, 14 de maio de 2008

Maio, 1968

Há 40 anos, sem que fosse preciso pegar em armas ou depor governos, a juventude começou a mudar a vida em sua volta.
Conforme se dizia, a imaginação chegava ao poder, transformando antigos valores familiares, políticos e artísticos, numa nova ordem mundial.
Era maio de 68 e na Europa, onde era "proibido proibir", o movimento de contracultura mudou com um toque de anarquismo, o comportamento, o gosto musical e o jeito de se vestir.
Nos EUA, sob o slogan de " paz e amor", a juventude combateu a guerra de Vietnã , questionou o capitalismo e estabeleceu estilos de vida alternativos.
A irreverência e os desafios estavam no ar, nas ondas de uma jamais vista liberação sexual. A explosão do rock e da folk music de protesto, das drogas, da emancipação feminina e do misticismo oriental, marcaram as transformações. E o mundo nunca mais foi o mesmo.

Texto de Eneas Macedo Filho. ( a propósito do lançamento da coleção Outono-Inverno 68/08 da Nanquim + Estudio Elástico)

Nenhum comentário: